A importância autoliderança em tempos de crise

Por: Roberta Rizato
Coach e Consultora Executiva do Instituto Maximize

 

Autoliderança 》auto = aquilo que é próprio》liderança = comando, direção

A Autoliderança ocorre quando você tem o comando da sua vida… quando influencia e lidera a si mesmo para estipular suas metas pessoais e profissionais… quando assume as rédeas da sua vida, conhecendo e reconhecendo seus pontos fortes, suas fraquezas e quando sabe em que direção deve guiar as suas atitudes, comportamentos,  pensamentos e emoções… quando comanda a si mesmo com autoconsciência, e essa autoconsciência o leva a reconhecer suas imperfeições, limitações e fortalezas, criando forças para quebrar paradigmas limitantes. 

A busca pela autoliderança passa por algumas etapas:

1) Autoconhecimento – Voce conhece a única pessoa que pode te ajudar?

O caminho para a autoliderança começa pelo autoconhecimento,  pois para adquirir esta competência você precisa identificar quais são seus obstáculos e seus facilitadores.  Compreender seus pontos fortes e pontos de melhoria, perceber sua forma de agir e pensar, entender como a sua reação afeta positiva ou negativamente seus resultados pessoais e profissionais são passos fundamentais desta viagem interna que você precisará fazer para descobrir que a única pessoa que o guiará para suas realizações é VOCÊ mesmo.

2) Propósito de Vida – O que você faz de propósito na sua vida hoje?

Talvez essa pergunta te faça olhar para o tema “Propósito de Vida” de forma diferente, porque é ele que te estimula a ser melhor a cada dia, dá direção e aguça a percepção de quais comportamentos te aproximam ou te afastam da sua meta. 

Deixo aqui a frase do filósofo russo, Dotoiesvsk, para sua reflexão: ” O segredo da existência humana reside não só em viver, mas também em saber para que se vive”.

3) Visão de Futuro – Como você se vê daqui 1…2…5…7…9 anos? 

A sua visão de futuro determina as suas ações,  seus comportamentos e sua energia no dia de hoje. Quanto mais positiva e real for a sua visão a respeito do seu futuro,  mais chances você tem de alcançar os objetivos sonhados. O contrário também é verdadeiro. Já dizia Henry Ford: ” Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, de qualquer forma você está certo”.
E você… está sonhando com um mundo utópico ou distópico?

4) Planejamento – Você sabe como seguir?

Agora que você já passou pelas três primeiras etapas, está na hora de planejar como você vai fazer para conquistar a sua autoliderança.  O planejamento é fundamental para a conquista dos seus resultados, sem ele você deixará seu barco à deriva e nada adiantará ter chegado até aqui. 
Vale apenas lembrar que de nada adianta um excelente planejamento sem execução. Por isso é importante realizá-lo de forma realista e faseada, de maneira que ele seja realmente aplicável no seu cotidiano.

5) Autocontrole – Você é capaz de domar as suas emoções? 

Agir ao invés de reagir… controlar as suas emoções é uma etapa que corrobora a sua transformação. Com o autocontrole você passa a decidir o que fazer com a sua emoção e deixa de ser refém dela.

Domar suas emoções fará com que seus objetivos sejam alcançados com mais facilidade e rapidez, porque estará apto a escolher qual será a melhor forma de responder a uma situação específica.

No livro Pipeline da Liderança, Ram Charan destaca os 6 níveis da liderança que estão associados aos estágios de um líder dentro de uma organização, e a primeira delas é “Gerenciar a si a mesmo”. Isso contribui para reforçar que você só será um líder eficaz se for capaz de se auto liderar.

Mobilizar, engajar e comprometer uma pessoa fica muito mais fácil quando ela observa em você comportamentos de autoliderança, pois ela enxerga na sua rotina atitudes que reforçam esta competência e passa a te seguir e admirar sem que haja muito esforço da sua parte.

Líderes com habilidades emocionais tendem a dar mais resultados consistentes do que líderes só com habilidades técnicas. Um líder com essa competência faz com o que time faça parte da engrenagem,  gerando neles um sentimento de pertencimento,  valorização e reconhecimento.  

Agora quero saber com sinceridade… Você já se pegou dizendo algumas destas frases:

Eu sou desorganizado
Eu não consigo me controlar
Eu sou descontrolado com o dinheiro
Eu não consigo dizer não
Eu nasci assim, eu cresci assim… Gabriela (já dizia a música da Gal Costa)

Se você respondeu “sim” para algumas destas perguntas, isso pode significar que a sua autoliderança está em risco.

E se você trocar as palavras “Eu sou” por “Eu quero ser”?

Eu quero ser desorganizado – Será que você repetiria essa frase com a mesma naturalidade? Acredito que não…  porque a primeira frase dá uma conotação de algo que não está ao seu alcance, enquanto na segunda mostra que a escolha é sua e só sua.

E acrescentar a palavra “ainda” depois do “eu não consigo”?

Eu não consigo “ainda” me controlar – A palavra “ainda” vai gerar em você um movimento de querer melhorar e que está mais atento as suas reações.

Nossas palavras reforçam nossos pensamentos, por isso te faço o convite de prestar atenção em como você está pensando e falando da sua vida.

A autoliderança vem acompanhada do aumento da autoestima,  autoconfiança,  estabilidade emocional,  facilidade para se comunicar, habilidade nas negociações e calma diante de adversidade, e tenho certeza que tudo isso fará você uma pessoa mais feliz.

E aí, quem realmente está no controle da sua vida ?   

Por: Roberta Rizato – Coach e Consultora Executiva do Instituto Maximize

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Como posso te ajudar?
Fale conosco